Início > Outros > Trabalhos Comparativos

Trabalhos Comparativos

Mais um período da UFRJ chegando ao fim…

Mas neste, ocorreu algo que eu *realmente* não gosto… trabalhos comparativos.

Anger Management

Sim, estou olhando para você Computação Gráfica.

Eu não sei quem foi a pessoa que inventou essa maldita idéia de trabalhos comparativos, mas provavelmente ela tinha muito ódio de seus alunos (ou apenas uma vida totalmente infeliz). Juro que não consigo enxergar o que de bom tem em trabalhos com este tipo de avaliação, então se alguém souber por favor me esclareça nos comentários.

Antes de continuar o meu rant, quero esclarecer que meus problema são com trabalhos comparativos de 0 (zero) a 10 (dez) e não os que levam a comparação para pontuação bônus. E sim, eu também vou explicar esse meu ponto de vista. Prosseguindo…

Consigo pensar em apenas 2 motivos para levar um professor, monitor ou qualquer outro responsável a escolher este tipo de avaliação:

Evitar “Cola” (aka copiar o trabalho do coleguinha)

The Periodic Tattoo of Elements

Concordo que nenhum professor quer receber 2 trabalhos exatamente iguais, até porque mostra um puta descaso do aluno em relação a matéria que o professor tanto se esforça (ou não) para lecionar.

Só que isso não impede que:

  • Você procure no Google.
  • Você pague alguém para fazer.
  • Você arrume o trabalho de algum coleguinha seu e pague alguém para modificar ele.

Além disso, isso já parte do pressuposto que os alunos são filhos da puta e querem sacanear o professor p/ passar logo na matéria. (Ok, sim, isso acontece e bastante… mais do que deveria… talvez seja uma questão de mentalidade/cultura, mas isso seria assunto para um outro post. ) Mas é uma puta falta de sacanagem com quem quer fazer o trabalho de verdade. E isso me revolta tanto quanto a Ubisoft colocando a porcaria do DRM no RUSE. (Mas isso também é um assunto para outro post.)

Prosseguindo, e o segundo motivo seria…

Recompensar o esforço do aluno

Fuck Yeah!

Porra! Acho isso totalmente perfeito! O cara que gosta da coisa realmente deveria ser recompensado por ter feito um trabalho realmente acima da média e das expectativas.

Porem temos vários problemas com isso, e irei lista-los agora…

O melhor sempre é subjetivo

Muito provavelmente a minha namorada não ira achar que essa foi a melhor foto para ilustrar esse ponto...

Sabe, é muito complicado julgar se uma coisa é melhor do que outra, simplesmente pelo fato da percepção e da experiência que cada pessoa tem são completamente diferentes.

O melhor é o mais bonito? Ou o mais funcional? Ou o mais organizado? E o que é bonito, funcional ou organizado?

Para isso que existem as especificações dos trabalhos… e elas geralmente devem ser… err… bastante específicas quanto ao que se deseja.

E é aqui que entra o meu primeiro argumento de que o qualquer tipo de nota comparativa deve ser dada como e somente como bônus.

Se o sujeito (ou sujeitos, caso for trabalho em grupo), realizar tudo que estava proposto da especificação então é 10.0 (dez) e ponto. Se fizeram apenas 70%, é 7.0. E assim por diante… creio que não seja muito difícil de calcular isso para os outros trabalhos.

Claro que pontos especificados podem ter pesos diferentes… afinal, se o objetivo é fazer, digamos, uma animação de corrida de carros, você ter um carro e uma pista é mais importante do que ter um poste, mesmo que este seja em high-poly e totalmente fiel aos postes parisienses.

Agora, se além de tudo que estava especificado ainda foi entregue o “algo a mais”, então essa pessoa deveria ganhar 10.5, 11.0, sei la… até 12.0 (!) no trabalho.

E a partir daqui, vamos logo o segundo ponto…

Tirar o mérito do esforço dos outros alunos

Por que diabos a pessoa que fez *tudo* não deve ganhar 10.0 na nota do trabalho?

Vamos voltar para um método de avaliação mais tradicional… provas. As malditas e odiadas provas por todos os estudantes de todos os países de todos os mundos de todos os sistemas solares, etc…

Crap ... not this

O Naruto também odeia provas

Você consegue imaginar alguma situação em que um aluno para tirar 10 em uma prova de Cálculo [1|2|3|4|…|N] tenha que além de fazer todas as questões corretamente provar a Conjectura de Poincaré?

Ou então 4 alunos que saibam resolver uma prova inteira de uma determinada matéria, após responderem corretamente todas as perguntas da prova, começarem a escrever tudo o que sabem sobre essa matéria (mas não foi cobrado?), pois a nota da prova é comparativa?

Alguma dessas duas situações faz algum mínimo sentido? Então espero que isso pareça tão absurdo para você, tanto quanto eu achei ao pensar nesses exemplos.

Mas afinal…

O que é esforço?

Everest/Chomolungma and Nuptse

Escalar o Everest parece ser bem difícil? Talvez não tanto para as 2700+ pessoas que já o fizeram. Provavelmente muito mais para as 200+ pessoas que morreram tentando.

Por favor, escolha entre as duas opções quem teve maior esforço:

  • Aluno A: Que não conhecia nada sobre a matéria, estudou e conseguiu passar com 8.0.
  • Aluno B: Que já conhecia bastante coisa sobre a matéria, já tinha experiência prévia com o tema, e conseguiu passar com 10.0.

A questão é, nesse caso o aluno B, provavelmente entregaria um trabalho muito melhor que o aluno A. E com certeza o aluno B deveria ser compensado por isso, afinal algum dia ele teve que aprender tudo isso (e isso envolveu muito esforço provavelmente). Mas o aluno A que deu seu jeito de aprender um monte de coisas em 4~5 meses de aula, deveria ser penalizado por isso?

Sabendo que existe alguém muito melhor que você fazendo o trabalho, é bem chato…  pois ou você simplesmente não vai conseguir fazer algo tão legal quanto o dele ou terá que negligenciar outras responsabilidades para isso.

Além disso… existe algo que diferencia cada pessoa, o que chamamos de “habilidades naturais”. Eu não consigo desenhar um circulo redondo, e isso me revolta. (Quando chega perto de algo oval eu já fico feliz.)

E por fim…

Trabalhos comparativos colocam amigos em confronto

Flash Mob Pillow Fight! (2)

Se for para disputar com meus amigos, que seja um pillow fight ou uma partida de video game :)

Deixei este ponto por último, pois não sei se todos vão concordar comigo, mas eu me sinto extremamente desconfortável com essa situação.

Não serei hipócrita, ao mesmo tempo que eu queria mostrar o que tinha feito para meus amigos, afinal eles são meus amigos pombas, eu não queria mostrar nada com medo de que isso causasse algum tipo de influência no trabalho deles ou deles no meu e no final das contas os dois trabalhos perdessem o seu “a mais” que seria tão disputado.

Cara e isso é uma puta sensação ruim! Eles são meus amigos e eu gostaria muito de saber o que eles achavam do meu trabalho. Uma das regras máximas de GameDev: Playtesting c/ outras pessoas de fora do projeto. Pois o criador da merda, sempre acha ela bonita…

Finalizando

Espero que tenho conseguido deixar meu ponto de vista bem claro neste post.

Recompensar seus alunos por trabalhos bem feitos, é super legal e motivador. Desde que isso não prejudique todos os outros que estão cumprindo seus deveres e obrigações ao realizar o que estava especificado.

Coloque a recompensa bônus como pontuação extra. O aluno superou as suas expectativas, fique feliz que tenha um aluno tão dedicado a sua área :)

Anúncios
Categorias:Outros
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: