Início > Games > Voltando pro MOL, com Retorno de Ravnica

Voltando pro MOL, com Retorno de Ravnica

No início do mês, tive o seguinte papo com um amigo do trabalho sobre o lançamento da coleção Return to Ravnica (que ele tinha ido no prerelease) :

Magic e minha vida.

Essa tirinha, basicamente resume a história da minha vida com Magic. Deve ser por isso que falam que jogador de Magic não para, só da um tempo.

Enfim, voltei a jogar. Comprei duas boxes de RtR na pre-venda (ohohoho, abrir 72 boosters é muito legal) para montar uns decks e jogar com ele. O passo seguinte foi tentar ir jogar um FNM, mas depois de ter minha bunda chutada por todos os games (o formato era T2 e os decks lá eram bem fortes, fucking serious business), resolvi que não queria mais gastar 13 reais toda sexta para perder vergonhosamente. Afinal, isso eu posso fazer no conforto do meu lar.

Então decidi voltar a jogar no Magic Online. Me parece uma boa, pois o preço de se comprar os boosters saí quase igual a comprar os boosters de verdade, mas com a vantagem que eu posso participar de campeonatos (praticamente a hora que eu quiser) com eles e ainda – se for bom/der sorte – conseguir alguns boosters extras. Então eu comecei minha jornada usando alguns (muitos =P) tixs (item que equivale a 1 dólar dentro do jogo) que já estavam na minha conta para jogar 2 selados (6 boosters) de 16 pessoas. Nos dois eu consegui fazer 2-2 e ganhei 3 boosters em cada… um bom resultado emho.

Resolvi usar essa premiação mais 6 tixs para entrar hoje num evento maior, selado de 6 boosters também, mas com field mínimo de 65 jogadores. Como minha experiência em Magic competitivo não é muito grande, não esperava ir bem… mas queria participar para ver como eu iria. No final das contas, foi o primeiro torneio com um field realmente grande que participei (160 jogadores no fim das inscrições) e que durou 8 (!!!) rounds, dos quais joguei todos :-)

Após um começo ruim, perdendo as duas primeiras partidas, consegui um foco muito bom que me fez jogar bem e ganhei 3 seguidas. Isso me dava chances (até razoáveis) de conseguir alguma premiação (6-2 com certeza eu ganharia alguma coisa e 5-3 eu poderia esperar 3 boosters dependendo dos meus tiebreakers). Infelizmente, acabei perdendo as 3 partidas seguintes e terminei 3-5.

Meu desempenho durante o torneio:

  • Match Score / Pontuação / Games (acumulado) / Colocação (de 160)
  • 1o round: 0-2 / 0 / 0 – 2 / 154
  • 2o round: 1-2 / 0 / 1 – 4 / 131
  • 3o round: 2-1 / 3 / 3 – 5 / 95
  • 4o round: 2-1 / 6 / 5 – 6 / 77
  • 5o round: 2-0 / 9 / 7 – 6 / 62
  • 6o round: 0-2 / 9 / 7 – 8 / 67
  • 7o round: 1-2 / 9 / 8 – 10 / 77
  • 8o round: 1-2 / 9 / 9 – 12 / 74

No final, acabei ficando na 1a metade… o que acabou sendo legal (sério, acho que eu nem esperava isso). Além disso, percebi várias bobeiras que cometi (em 21 partidas, acho que é difícil não fazer nenhuma…), e pretendo tentar ficar mais ligado nessas coisas para não vacilar novamente.

Por fim, meu pool e meu deck:

As minhas opções eram:

  • Izzet para usar o Mercurial Chemister e o Ash Zealot  (talvez com splash branco pra usar o Righteous Authority ou outra coisa).
  • Rakdos para usar o Cryptborn Horror e o Ash Zealot.
  • Selesnya para usar o Armada Wurm (talvez com splash azul pra usar o Righteous Authority).

O problema foi… minhas cartas verdes vieram bem “meh” na minha opinião e eu estava sem mana fixer nenhum para jogar de 3 cores, então descartei Selesnya e o Izzet + Branco. Tentei montar algo Rakdos, mas a curva de mana ficava muito pesada e eu não tinha várias criaturas com unleash… o que meio que me fez não gostar tanto do  Cryptborn Horror, pois acho ele interessante de se jogar no 3o ou 4o turno, ao causar 5~7 de dano com criaturas menores (com unleash de preferencia).

Enfim… depois de umas partidas eu ainda acabei por substituir o Batterhorn e o Aquus Steed por 2x Cancel, além de trocar 2 montanhas por 2 ilhas com essas alterações…. que me ajudavam melhor a não deixar o oponente jogar cartas mais fortes dele.

Eu realmente não acho que nenhuma das minhas raras/míticas, tirando o Armada Wurm, seja uma bomba… mas infelizmente, eu achei que, não dava para jogar GW pra por o Wurm com esse pool.

É isso, estou cansado pra cacete… foram pouco mais de 7 horas de torneio, mas gostei pra caramba de jogar uma penca de partidas. Principalmente por causa da minha sequencia de 3 vitórias (mesmo que depois não tivesse mais nenhuma =P).

  1. outubro 28, 2012 às 10:14 pm

    Uma dica… magic é mto melhor qdo não é competitivo… vc gasta menos e se diverte mais…
    Se quiser continuar neste caminho… o conceito que mais mudou (e melhorou) a minha forma de jogar é o de “Card advantage”, vc deve conhecer… mas invista seriamente nisso nos seus decks e vc melhorará muito, com certeza.

    Ps: Olhei mto por alto o deck.. e apesar de estar a muitos anos sem jogar, a curva de mana não me pareceu legal, bastante pesado, principalmente pra selado…

    • brunobuss
      outubro 28, 2012 às 10:24 pm

      Existe competitivo e competitivo… IRL eu jogo 4fun, mas online eu prefiro jogar nas queues de limitado (selado ou draft) mesmo.

      Sobre a curva de mana do deck: Eu discordo. O custo médio está (bem) abaixo de 3, e ele sempre curvou relativamente bem duranta as partidas (tirando duas vezes, uma onde eu só comprei ilha e outra onde eu só comprei montanha). Tirando o fato de só ter 1 criatura 1 drop, eu sempre conseguia baixar/jogar coisa todo turno a partir do 2o ou 3o.

      RtR é um formato um pouco mais lento que outros, talvez por isso você tenha estranhado?

  1. No trackbacks yet.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: