Archive

Posts Tagged ‘rio de janeiro’

Anima Mundi 2013

Fazia realmente muito tempo que eu não ia no Anima Mundi… tanto que eu nem lembro o último ano que fui =P

Mas esse ano, combinei com a minha namorada, alguns amigos da UFRJ e irmãos que vem de brinde e fomos no sábado (10/08) assistir algumas sessões.

Assistimos duas sessões de curtas e duas de longas e posso dizer que no geral a experiência foi bem positiva. Isso aqui é mais só o que eu achei das sessões que vi do que realmente um “review” (deixo isso pro pessoal mais entendido do assunto, eu só queria me divertir um pouco :). Provavelmente não será tão útil pois hoje (11/08, enquanto escrevo esse post) é o ultimo dia aqui no Rio… mas e daí né?

Às obras que assisti:

  • Zambezia (Fundição Progresso – Sala 1): O filme *de fato* é recomendado para menores de 8 anos =P Isso não torna o filme ruim… pra falar a verdade é o tipo de filme padrão com animais em sociedade que saí todo ano por ai no cinema. A animação era ok, as crianças devem gostar e só não tem nada de super especial/marcante. A única crítica, que não sei se era do filme ou do lugar, é que o som estava um pouco zoado =/
  • CURTAS 13 (Fundição Progresso – Sala 1):
    • El Ruido del Mundo: Esse eu achei ok, apesar de não ter entendido quase nada (detalhe que não li as “sinopses” dos filmes antes de assisti-los) . O estilo da arte visual não é o que eu mais gosto, mas também não odeio.
    • The Deadliest Game: Esse é curtinho e no começo parecia que seria trash, mas no final eu acabei gostando dele. Bônus points pros criadores por colocar nos créditos imagens de como as coisas foram feitas.
    • A Última Reunião Dançante: Gostei muito desse, e ainda era brasileiro! :D
    • Im Rahmen: Não gostei nada desse… não curto o estilo visuial e não entendi quase nada, além de mãos, pés e peitos. =|
    • Azul: Apesar de não ter entendido o final, curti bastante esse.
    • Bydlo: Esse é estranho, pois não acho que gostei/adorei dele.., mas também não achei chato nem nada. Novamente fiquei perdido no início até entender alguma coisa, coisa que uma lida da sinopse antes da sessão resolveria.
    • La Goutte de Miel: Gostei muito desse, de tudo… da historinha/mensagem contada, pro estilo de desenho, etc :D
  • CURTAS 11 (Cinema Odeon BR):
    • Contre Temps: Adorei esse! A arte visual me lembrava um adventure point-and-click de certa forma e a historia foi bem legal também :D
    • Chemin Faisant: Chato =|
    • Cizinec: Muito bom esse, várias rizadas do pessoal no cinema! :D
    • Ex Machina: Até acho que a ideia era boa… mas não gostei muito não =/
    • 850 Meters: Genial esse! Ri muito e curti ele todo! :D
    • Solipsist: Não gostei desse também não, achei chato. E além disso, se alguém tinha epilepsia no cinema com certeza morreu durante esse filme.
    • Oh Sheep!: Genial esse![2] Outro curta que foi realmente ótimo!
  • Fuse, Memória De Uma Caçadora – Teppo Musume no Torimonocho (Cinema Odeon BR): Curti, estilo animação japonesa como eu esperava, história tem algumas coisas malucas mas que são legais, personagens maneiros e alguns bem engraçados, etc. Recomendo assistir :-)

No geral, tudo super positivo. Eu estava “preocupado” com as sessões de curtas, porque o pessoal normalmente diz que só uma ou duas são legais e o resto da sessão é bem chato… bem, não foi o caso, pois em cada uma dessas eu realmente gostei de pelo menos 4 (> 50%).

Única crítica fica ao Odeon que no final do Fuse (umas 21:40), na saída do lugar, só tinha meia porta aberta para todos saírem do cinema… realmente não entendi pra que isso e acho que foi falha do pessoal do Odeon. Mas só teve isso de ruim e o sábado foi mega sensacional :D

PS: Agradecimentos especiais aos meus dois amigos viciados em Anima Mundi: à Paloma por ter montado a lista do que assistimos no sábado (ela super acertou :D) e ao Roberto por nos ajudar na logística da correria entre comprar ingressos e ir pra fila da sessão =P

Dia 26/11/2012, o dia da passeata dos royalties.

novembro 27, 2012 1 comentário

Mais uma ocasião onde o Governador do Estado do Rio de Janeiro, resolveu usar recursos públicos [1] para organizar um “protesto”. Sim, um “protesto” porque a maioria da massa que estava lá “protestando” não sabia pelo o que “protestava” [2]… mas bem, tinham recebido transporte, alimentação e iriam assistir a uns shows…

Acho que o Cabral ficou com inveja do que o Freixo conseguiu nas eleições, onde mobilizou uma penca de gente – embaixo de chuva – para os arcos da Lapa… que foram por vontade própria, sem receber nenhum tipo de benefício, bem pelo menos monetários pois o que se apoiaria ali era o futuro do Estado, de uma nova forma de se conduzir as coisas, o que para muitos é um benefício muito melhor do que o Cabral e turma dos Guardanapos pode oferecer.

Para melhorar, Cabral anunciou que “não pode divulgar” o quanto foi gasto total com o evento [3]. Não pode? Errado Cabral, você não só pode como DEVE. O dinheiro é do Estado, das pessoas que vivem aqui, você DEVE prestar conta de tudo que faz como Governador do Estado.

Se o nosso gestor público não gastasse dinheiro com esse tipo de coisa (show para movimentar massa), não fizesse obras superfaturadas, festinhas em Paris e negociações espúrias e etc, muito provavelmente a falta do dinheiro dos royalties não representaria risco do Estado quebrar. (Não vou nem entrar no mérito do fato do Governo adorar gastar dinheiro que nem sabe se um dia vai ter mesmo…)

Então fica aqui meu pedido: Dilma, por favor NÃO VETA. Um dia, quando o povo do Estado do Rio de Janeiro for de fato as ruas para lutar por isso, para defender um interesse de fato público por vontade própria então Dilma, aí você poderá pensar em vetar isso ou não. E que de preferência neste dia, o povo decida por dar fim ao mandato deste Governador que não pode divulgar os gastos que faz com recurso público.

[1] http://economia.estadao.com.br/noticias/economia%20geral,rio-gasta-mais-de-r-780-mil-mas-nao-lota-manifestacao-que-pede-veta-dilma,135887,0.htm

[2] http://www.jb.com.br/rio/noticias/2012/11/26/royalties-manifestantes-desconhecem-objetivo-de-passeata/

[3] http://paneladepressao.org.br/campaigns/173

PS: E aparentemente quem estava protestando contra o “protesto” e o Cabral foi recebido a base do cacete pela nossa Polícia Militar.

Transparência?

março 9, 2012 3 comentários

Para quem não sabe (ou sabe mas teve um lapso de memória), esse ano temos eleições para prefeito e vereadores de nossos municípios. E preciso dizer algo: Eu não faço a menor ideia em quem eu votei nas últimas eleições, em 2008, para vereador. Agora que vocês sabem da minha grande falha, deixe-me dizer que ao lembrar disso não fico feliz e que andei pensando sobre isso e sobre vários outros temas relacionados nos últimos dias.

A primeira coisa que comecei a pensar – e logo me deu uma grande dor de cabeça – foi na época de eleições, quando aparecem centenas de pessoas pedindo os votos dos cariocas. Todos com discursos bons (ok, alguns nem isso tem…) e cheio de boas vontades (pelo menos aparentemente)… mas como saber se é verdade? Bem, para quem nunca foi vereador resta apenas tentar procurar informações sobre o passado público da pessoa, partido filiado, etc. Mas para quem já foi vereador do Rio, temos uma ótima fonte para avaliar essa pessoa: seu trabalho anterior.

E então eu percebi o seguinte: não faço a menor ideia do que os vereadores do meu município estão fazendo pelo mesmo. Não sei quais e que tipo de leis eles estão apresentando, não sei quais leis (talvez muito importantes) estão paradas por falta de interesse, não sei quais leis são aprovadas e entram em vigor no meu município ou seja, NÃO SEI OS MEUS PRÓPRIOS DIREITOS E DEVERES! E novamente fiquei muito chateado com isso… tipo, eu devo ser o pior cidadão do mundo. Afinal, eu permito que eles façam qualquer coisa mesmo enquanto eles são os vereadores mais caros do Brasil (ou pelo menos eram em 2008). E ai eu comecei a olhar e fuçar o site da Câmara Municipal do Rio de Janeiro

Então prezado leitor, antes de continuar eu gostaria que você encontrasse a correspondência entre as seguintes duplas de sequências de caracteres a seguir:

  • “PROJETO DE LEI Nº 1259/2011” e “49d939174ea70ec003257975005c7de5”
  • “PROJETO DE LEI Nº 1256/2011” e “2489f174a13c3fe1032579750059ddc5”
  • “PROJETO DE LEI Nº 1253/2011” e “6fab7c4f55836464032579750056b286”

Eu pessoalmente não consegui encontrar nenhuma. E o problema é esse, não existe uma relação – pelo menos facilmente identificável por mim – entre os projetos de leis existentes e os seus endereços no site da Câmara:

Ou seja, o único jeito de procurar por algum projeto de lei específico é fazer web scraping + crawling para conseguir as informações através das páginas da Câmara. O que diga-se de passagem, são uma porcaria, emho, mas se você quiser brincar um pouco,  aqui estão os links diretos para algumas delas:

Esse negócio todo de ficar expandindo e contraindo os “bullets”, a navegação de “Próximo” e “Anterior” que as vezes buga completamente, etc… é um negócio não muito utilizável emho.

Enfim… como eu disse no início deste post, andei pensando muito sobre esses assuntos nos últimos dias e percebi mais uma coisa: Não existe um lugar (on-line) nem uma maneira (simples) para que as pessoas (as normais, que trabalham para pagar as mordomias de quem deveria ser empregado do povo…) possam discutir sobre as leis, falem se gostam das leis ou não, se as leis são relevantes ou não (em diversos aspectos é claro), etc. Um lugar onde todo mundo possa ser um pouquinho mais cidadão (até eu!), que facilite a busca (número, tags colocadas por outros usuários…) e o acompanhamento da evolução dos projetos (aquele projeto de lei que você achava muito interessantes está parado, praticamente morto? Então já estaria na hora de mandar um e-mail ou fazer uma ligação pro seu vereador – e pros outros também – para perguntar o porque, não?).

Um sistema desses… até que não é uma má ideia, certo? ;)

Eventos de grande porte no Rio (ou, merdas que aconteceram no Rock in Rio 2011)

setembro 23, 2011 3 comentários

O RiR 2011 está sendo um dos maiores eventos já feitos no RJ e, infelizmente, além de um ótimos artistas também temos o (des)prazer de observar problemas em relação a infra-estrutura da cidade para receber eventos deste tipo (o que dira uma Copa/Olimpíada) e a falta de consideração dos organizadores com as pessoas que vão ao evento.

Acredito que as coisas boas todos vão sempre lembrar, mas criei esse post para deixar registrado absurdos, emho, que aconteceram:

Esse é o futuro do Brasil?

maio 22, 2011 2 comentários

Na última sexta feira – 20/05/2011 – um acidente na Linha Vermelha causou mais um nó fenomenal no trânsito do Rio de Janeiro. O engarrafamento foi tanto, que mais uma vez a Ilha do Fundão (UFRJ) ficou toda parada… inclusive era problemático sair pela Linha Amarela, pois o engarrafamento se estendeu por dentro do campus.

Mas esse post não é sobre o trânsito do Rio, nem os problemas dele. É sobre o Brasil, lembram?

Então, gostaria que todos olhassem as duas figuras abaixo e notassem as diferenças (além do fato de uma ser de dia e outro de noite):

Figura 1: Hoje (22/05/2011) de manhã

Figura 2: Sexta feira (20/05/2011) a noite.

As duas imagens foram pegas do site do CET-Fundão.

Como podem ver o engarrafamento realmente estava realmente feio, mas o que mais me chama atenção é: Na fig 1, vejo um canteiro ao lado da pista. Na fig 2, a única coisa que vejo são filhos da puta babacas escrotos pessoas sem consideração com os outros cidadãos.

Qual lógica de raciocínio que leva a essas pessoas a acharem que elas tem mais direito quanto aos outros? Que levam elas a achar que elas não podem ficar presas no engarrafamento, enquanto o resto que se exploda? Que levam elas a acharem que elas podem simplesmente sair passando por cima do canteiro (e que também serve para pessoas passarem)? Ou seja… o que leva essas pessoas a acharem que elas podem ser um grande atraso para a sociedade?

Claro que vejo outras coisas que estão faltando, como por exemplo:

  • Falta de um agente da CET-Rio para organizar o trânsito no local.
  • Falta de um guarda municipal para multar quem passa sobre o canteiro.
  • Falta da presença da PM para não deixar as pessoas passarem de carro sobre o canteiro. (Aliás, a falta de polícia no campus é outro problema constante.)

Mas enquanto estávamos no laboratório, terminando mais um dia de trabalho (e xingando todos essas pessoas que se sentem no direito se “passar na frente” dos outros), meu amigo Cabessa, fez um comentário super pertinente… e isso que motivou (ainda mais) este post sobre o futuro do Brasil.

Essas pessoas que estão promovendo essa desordem pública, são em maioria: ESTUDANTES OU PROFESSORES DA UFRJ. Exatamente, são pessoas que TEM um nível de escolaridade elevado, pois estão cursando ou ensinando em nível superior, em uma das mais respeitadas IES do país. São pessoas – professores – que estão ensinando o futuro do nosso país, ou – estudantes – que serão o futuro de nosso país. São pessoas que recebem salário e bolsas de estudo pagos com dinheiro público!!!

Isso me revolta profundamente… e me deixa triste, e preocupado, ao pensar que é esse tipo de gente que está construindo ou será o futuro do Brasil.

Sabemos que o poder público no Brasil ainda deixa muito a desejar… infelizmente, a população também.

%d blogueiros gostam disto: